Promovendo a Convergência Brasileira de Permacultura (CBP) na Convergência Internacional de Permacultura (IPC) 2017 ocorrida na Índia

PROMOVENDO A CONVERGÊNCIA BRASILEIRA DE PERMACULTURA (CBP) NA CONVERGÊNCIA INTERNACIONAL DE PERMACULTURA (IPC) 2017 OCORRIDA NA ÍNDIA
Por Xaba, xaba [arroba] ddbr [ponto] org

Este é um fragmento de um texto maior de título “JORNADA DO XABA NA ÍNDIA EM 2017”.

Este texto foi escrito utilizando linguagem inclusiva de acordo com a proposta “Lenguas Latinas Inclusivas de Genero” [https://goo.gl/bnbXF1]. Exemplo: menini = menino + menina.

# Prólogo (Contexto)

Em 2015, enquanto eu assistia ao discurso de Narsanna Koppula, naquele momento o anfitrião do próximo IPC (Conferência e Convergência Internacional de Permacultura) Índia 2017, na Friends (Quakers) House em Londres, Inglaterra, durante a Conferência Internacional de Permacultura, pensei “Agora sim eu tenho um bom motivo para finalmente ir à Índia”. Dias depois, durante a Convergência Internacional de Permacultura que ocorreu no Gilwell Park Scout Activity Centre, nos arredores de Londres, comecei a Sonhar uma possível Convergência Brasileira de Permacultura (CBP).

No ano seguinte, 2016, durante a minha participação na Convergência da União Europeia de Permacultura (EUPC) em Bolsena, Itália, encontrei a Mildred Gustack Delambre e o Bruno Pythio, e logo começamos a Sonhar juntis um pequeno projeto com o objetivo de mobilizar permaculturas e permacultores do Brasil para realizar a primeira Convergência Brasileira de Permacultura (CBP).

Antes de dar prosseguimento, eu gostaria de esclarecer três pontos importantes para uma melhor compreensão deste texto:

  1. Para quem não sabe, “A permacultura é uma cultura que engloba métodos holísticos para planejar, atualizar e manter sistemas de escala humana (jardins, vilas, aldeias e comunidades) ambientalmente sustentáveis, socialmente justos e financeiramente viáveis.” [https://pt.wikipedia.org/wiki/Permacultura].
    .
  2. A IPC (Conferência e Convergência Internacional de Permacultura) é constituída de dois momentos: a Conferência, que é um evento mais expositivo para a sociedade em geral, e a Convergência, que é um encontro para a troca de experiências e saberes mais direcionado para pessoas que praticam a Permacultura. As Conferências costumam ocorrer antes das Convergências com a duração de 2 à 3 dias e as Convergências costumam ocorrer logo em seguida com a duração de 4 à 6 dias. Em resumo, a IPC é um encontro de permacultoris de vários países e continentes diferentes.
    .
  3. Buscarei referir-me à Conferência e Convergência Internacional de Permacultura como IPC, à Conferência e Convergência da União Europeia de Permacultura como EUPC e à Convergência Brasileira de Permacultura como CBP. Daqui em diante, caso surjam outras siglas, seu respectivo significado será descrito entre parênteses apenas na sua primeira aparição.

Retomando, enquanto o projeto de mobilização e articulação da CBP avançava bem lentamente, Martin Ewert realizou uma publicação no Facebook em Maio de 2016 perguntando quando seria realizada a primeira CBP.  Isso gerou uma grande mobilização de permaculturis do Brasil. Neste momento divulgamos o projeto de mobilização e articulação da primeira CBP e convidamos abertamente as pessoas a Sonhar juntis.

Entre Maio e Novembro de 2017 houve muitos avanços na organização da CBP. Várias pessoas se aproximaram, um encontro presencial de alinhamento e planejamento foi realizado, um projeto para a organização da CBP foi criado e um grupo começou a dar forma a uma possível equipe inicial.

Considerando a conjuntura política e econômica do Brasil e do Mundo naquele momento e atualmente, acredito que a realização da CBP é algo muito além de um encontro de permacultoris, pois sinto uma certa urgência em conectar e integrar mais os grupos de permacultura no Brasil para que possamos realizar ações mais efetivas rumo a uma sociedade mais consciente e com uma perspectiva mais sistêmica das questões socioambientais. Acredito muito nas ações autônomas em rede conectadas por um propósito comum para o bem comum.

Mesmo considerando a importância da articulação da CBP e de promover-la na IPC com o objetivo de conectar pessoas, projetos e reunir apoios, ideias, experiências e informações para o fortalecimento da articulação e organização da CBP, por algum momento cheguei a pensar que não conseguiria ir ao IPC devido a alguns desafios que apresentavam-se à mim naquele momento. Com isso, após alguns momentos de reflexão, decidi assumir alguns riscos, reunir esforços e seguir rumo à IPC Índia 2017.

IPC India 2017 - Anunciando CBP

Foto: Xaba convidando as pessoas na tenda principal da IPC para a atividade sobre a CBP.

Como forma de apoiar minha iniciativa, criei um financiamento coletivo (crowdfunding) em uma plataforma internacional [http://ipcindia.ddbr.org] e comecei e solicitar apoio a amiguis, grupos e organizações. Tirei meu e-visa (visto eletrônico) online, comprei minhas passagens dias antes de decolar rumo à Índia, avisei à organização do evento que eu estava a caminho e imediatamente após o término de um Curso Introdutório de Dragon Dreaming que facilitei em São Paulo – SP, embarquei rumo à Índia no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Cheguei na Índia pelo Aeroporto Internacional de Hyderabad no período da manhã. Em seguida, passei boa parte do dia tentando comprar um “SIM card” (chip) para o meu celular e descobri que conseguir um “SIM card” como estrangeiro na Índia de forma legal pode ser algo realmente desafiante. Assim que consegui comprar um “SIM Card” no final da tarde, notei que ele não funcionava (mais tarde descobri que outras pessoas tiveram as mesmas dificuldades) e a tela do meu celular começou a apresentar problemas.

Como eu estava determinado a ter acesso à Internet e à registrar alguns momentos da Convergência para divulgação, então busquei algum local para consertar meu celular à noite. No final do processo, meu celular acabou sendo completamente danificado e então decidi comprar um aparelho usado por volta das 22:00. Ao final do dia, depois que cheguei a um Hostel, o aparelho recém adquirido parou de carregar e tive que seguir para a Convergência às 05:30 da manhã seguinte com dois aparelhos completamente disfuncionais. Parecia que o começo da minha jornada na Índia tendia à grandes desafios e frustrações, tal que, precisei de alguns dias para superar tamanha desmotivação.

# Participando da Convergência Internacional de Permacultura (IPC) 2017

Devido aos contratempos que encontrei em Hyderabad, cheguei no terceiro dia da Convergência pela manhã bem cedo. Descobri que haviam grandes dificuldades de transporte entre Hyderabad e o local onde estava ocorrendo a Convergência, ou seja, na Polam Farm (Fazenda Polam), localizada no distrito de Medak, Telangana, Índia, podendo levar até 6 (seis) horas de viagem com transporte público. Por isso, preferi pegar um ônibus oficial do evento que saia bem cedo no dia seguinte e que levava apenas 2 (duas) horas da Universidade Agrícola de Hyderabad até a Polam Farm.

IMG_20171028_142448367

Foto: Entrada do setor com as tendas menores e a tenda principal.

Os dias seguintes à minha chegada foram marcados por grandes reencontros com amiguis de encontros anteriores, participação em várias apresentações e várias conversas paralelas sobre diversos temas relacionados à Permacultura.

No primeiro dia encontrei um casal de brasileiris, o Rodrigo Braga e a Mariana Gonçalez, que estavam como voluntárìs e que me apoiaram bastante. A Mariana emprestou um celular reserva dela para mim e, com isso, pude registrar alguns momentos da Convergência. O Rodrigo estava tirando fotos com outra câmera e no último dia fiz uma cópia das fotos tiradas por ele.

IPC India 2017 - Tenda Menor

Foto: Uma tenda menor para a realização de apresentações.

No encontro havia um local permanente com várias pessoas da Índia apresentando e ensinando técnicas tradicionais de manejo, artesanato, armazenamento de sementes, tecelagem, realizando trocas e venda de sementes, etc. Assim como no IPCUK 2015 (IPC realizado em Londres, Inglaterra), de forma similar havia uma tenda principal no centro e outras tendas menores ao redor da tenda principal para a realização de apresentações e outras atividades. No caso do IPC Índia haviam 9 (nove) tendas menores para apresentações e outras tendas menores com funcionalidades específicas.

IMG_20171028_141605612

Foto: Local permanente com práticas tradicionais indianas.

Havia uma boa quantidade de banheiros secos e banheiros convencionais. Os banhos eram à base de balde e caneca em pequenas áreas cercadas, tendo também disponível água quente aquecida por uma fornalha a lenha. Haviam locais com água potável, tenda de informações, tenda para cuidar das crianças, tenda para acesso à Internet (raramente funcionava), área de alimentação onde eram servidos 3 (três) bufês ao dia com comidas indianas, área de acampamento para participantes com barraca própria, área de acampamento com barracas do próprio evento e área de acampamento dis voluntárìs.

IMG_20171028_132905330

Foto: Área de alimentação.

Toda a infraestrutura da Convergência foi construída com um grande esforço de várìs voluntárìs de vários países diferentes que chegaram antes da Convergência, ao passo que, algumas pessoas chegaram meses antes. Há relatos de que foram encontradas muitas dificuldades na preparação dos espaços, construção das estruturas e organização do encontro. Ao final, as estruturas da Convergência atenderam bem às demandas e is voluntárìs foram reconhecidis pelas pessoas que participaram da Convergência pelo ótimo trabalho realizado.

IMG_20171029_161235194_HDR

Foto: Reunião dis voluntárìs para Celebrar e tirar a foto oficial do grupo.

# Promovendo a Convergência Brasileira de Permacultura (CBP) na Convergência Internacional de Permacultura (IPC) 2017

Chegando na Convergência logo tratei de encontrar com o André Fossaluza, com quem tenho trabalhado junto com outras pessoas na Equipe Semente, que tem como objetivo começar o processo inicial de organização da CBP. Assim que confirmei minha viagem, pedi ao André Fossaluza para incluir uma atividade sobre a CBP na programação aberta da IPC, pois ele já estava atuando como voluntário na organização da Convergência.

IMG_20171029_151419641

Foto: Xaba participando de uma atividade na tenda principal.

Durante a Convergência, busquei participar das atividades promovidas pelo Conselho da Convergência Internacional de Permacultura (IPCC) para conversar sobre a estrutura de organização das IPCs, reunir informações sobre boas práticas para a organização de Conferências e Convergências de Permacultura e promover a CBP. Houve uma atividade muito importante em que foram apresentadas todas as IPCs já realizadas, onde foram ressaltados os pontos positivos e as dificuldades encontradas em cada encontro.

IMG_20171028_121039536

Foto: Apresentação das IPCs pela Margarethe Holzer, integrante da IPCC.

Em uma das atividades, onde foram apresentadas algumas informações sobre a próxima IPC que ocorrerá na Argentina em 2020 (IPC2020) pelo anfitrião Tierra Martinez, ressaltei a importância de promovermos a realização de mais Convergências nacionais nos países da América Latina de forma integrada à organização da próxima IPC2020 como uma forma de integração e fortalecimento do movimento da Permacultura na América Latina, além de apoiar a próxima IPC2020 e fortalecer o movimento da Permacultura no Mundo como um todo.

Posteriormente, conversei com Tierra Martinez para falar sobre o processo de organização da primeira CBP. Durante a conversa percebemos a importância de estabelecer relações de apoio mútuo entre as organizações da IPC2020 e da CBP, além de utilizar modelos de organização semelhantes para otimizar as articulações, a integração e os fluxos de informações entre as organizações.

IPC India 2017 - Tierra Voluntáìs

Foto: Reunião realizada com is voluntárìs da IPC com Tierra Martinez para reunir ideias e sugestões para a realização da IPC2020.

Uma das principais ideias identificadas foi elaborar modelos fractais de organização que equilibrem momentos relacionais, para a conexão entre as pessoas com base em experiências emocionais e afetivas, com momentos estruturais, para discussão com tomadas de decisão e encaminhamento de propostas. Ou seja, equilibrar momentos de emoção e razão de forma caórdica e sistêmica nas convergências.

Outra ideia identificada foi a de sincronizar as convergências regionais com as convergências nacionais, continentais e globais, para que ideias, necessidades e propostas devidamente alinhadas e sistematizadas possam fluir dos encontros regionais para os encontros nacionais, continentais e globais, e vice-versa. Assim, poderíamos ter convergências regionais e nacionais todos os anos e convergências continentais e globais a cada dois anos, dentro de um movimento sincronizado “de baixo para cima e de cima para baixo”.

No último dia da IPC, realizamos a atividade para falar sobre a CBP. Eu organizei uma apresentação no computador para ser projetada [disponível em https://goo.gl/JPu7CQ] e quase todis brasileiris presentes na IPC compareceram na atividade. Tivemos como participantes do Brasil: André Fossaluza, Ruth Andrade, Rodrigo Braga, Mariana Gonçalez e Xaba.

IPC India 2017 - CBP Group
Foto: Falantes de língua portuguesa na apresentação da CBP na IPC2017 Índia. Da esquerda para a direita: André Fossaluza, Mariana Gonçalez, Xaba, Rodrigo Braga e Ruth Andrade.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s