[Poesia] Angelikais

Angelikais
Xaba 24.02.2018

Eu pequenino
Aqui tão diminuto
Olho para o céu e vejo
Tantas estalactites digitais

Hoje, tão normais
Sei, hoje sei
Que tamanhas deveras seriam as críticas
Se eu falasse de amor

Eu que fui, voltei
Abnegado eloquente
Sem mente e só coração
Hoje peço perdão a mim mesmo

Em escalas anormais
Tão desiguais assim são
A razão e a relação
Entre homens e mulheres normais

Que eu olhe para o céu
E veja luzes naturais
Casuais, espontâneas, sensuais
De uma natureza linda e voraz

Quero que o todo agora escute
Os sons daquilo que poderia ser
Sem ter que fazer
Demais…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s